47º Festival de Cinema de Gramado - Sessão de gala para as produções do Educavídeo 2019

Projeto já consolidado junto à rede pública de ensino de Gramado, o Programa Municipal Escola de Cinema – Educavídeo renova seu fôlego em 2019 com uma sessão de gala nesta quinta-feira 15, abrindo os trabalhos no Palácio dos Festivais.

Nesta edição serão apresentadas no telão os dez filmes selecionados, produzidos pelos alunos de escolas municipais e estaduais. Sete são curtas-metragens – “A fuga”, “Meninas Rebeldes”, “O tráfico”, “Força Feminina”, “Perfil Anônimo”, “As aventuras de uma família da colônia” e “Elementos”, o curtíssimo “Game Over” – e dois episódios do documentário “Gramado: 100 anos de Turismo”, que são “Nos trilhos da história” e “De Gramado para o mundo”. Esta é a primeira série no formato documental que o Educavídeo produz.

Projeto já consolidado junto à rede pública de ensino de Gramado, o Programa Municipal Escola de Cinema - Educavídeo renova seu fôlego em 2019 com uma sessão de gala nesta quinta-feira 15, abrindo os trabalhos no Palácio dos Festivais.

Os temas sociais e o resgate histórico sobre o desenvolvimento do turismo na cidade são tônica das produções neste ano. Os assuntos escolhidos pelos alunos falam sobre violência doméstica, obesidade na adolescência, problemas financeiros familiares, cyberbullying e os papéis sociais femininos e masculinos. Já a série documental, que contará com onze episódios, apresenta o início do turismo em Gramado, enfocando aspectos históricos como a colonização e a chegada do trem, e o surgimento de indústrias que criaram a grife Gramado como a moveleira e a têxtil.

O Educavídeo mobiliza cerca de 70 alunos, divididos em quatro turmas: Iniciante, Intermediário, Avançado e Especial Mosés Bezzi. As crianças e adolescentes têm idades entre 12 e 18 anos e são das escolas municipais Senador Salgado Filho, Dr. Carlos Nelz- Caic, Presidente Vargas, Maximiliano Hahn, Vicente Casagrande, Mosés Bezzi e Nossa Senhora de Fátima, além das estaduais de Ensino Médio Caramuru, Santos Dummont e Boaventura Ramos Pacheco.

7º Festival de Cinema de Gramado - Sessão de gala para as produções do Educavídeo 2019

O projeto iniciou suas atividades em 2011 com a participação no Claro Curtas, do Instituto Claro. No ano seguinte formaram-se núcleos em algumas escolas e, desde 2016, por meio de decreto municipal, o Educavídeo tornou-se programa municipal, sendo realizado pela Secretaria Municipal da Educação com parceria da Gramadotur.

“O Programa Educavídeo, através da Secretaria da Educação, proporciona aos alunos o contato mais próximo com a Sétima Arte por meio da produção de filmes que envolvem o cotidiano vivido pelos alunos participantes. É uma oportunidade de trazer à tona e refletir sobre as questões existenciais e cotidianas que angustiam os jovens. É perceptível que o cinema constitui-se como um modo de expressão cultural, pois permite que sensibilidade tanto sensorial quanto estética sejam experienciadas”, diz a secretária municipal de Educação de Gramado, Maria Gorete Rodrigues da Silva.

A sessão desta quinta-feira é aberta ao público. Dedé Santana é o padrinho do Educavídeo

Integrante da trupe responsável pelas maiores bilheterias do cinema nacional, o Trapalhão Dedé Santana tinha a vontade de participar do Festival de Gramado. Na sessão de gala do Educavídeo 2019, o ator e humorista realiza este sonho subindo ao palco do Cine Embaixador na condição de padrinho desta edição do projeto. Na sexta-feira, às 15h, ele participa de uma roda de conversa com o público e os estudantes gramadenses no hotel Serrazul. Dedé permanece em Gramado até segunda-feira.

7º Festival de Cinema de Gramado - Sessão de gala para as produções do Educavídeo 2019

O fôlego do Festival aos 47 anos

O Festival de Cinema de Gramado – www.festivaldegramado.net – é a principal vitrine do cinema brasileiro. São 47 anos de atividades ininterruptas. No começo, as funções eram no verão, com muitas estrelas tomando banho nuas nas piscinas dos hotéis. Depois, o evento migrou para o inverno, com o glamour do tapete vermelho sempre atraindo a tietagem e os turistas de todo o Brasil. Em 1992, quando o cinema brasileiro enfrentou uma crise de produção, com a extinção da Embrafilme, o festival se internacionaliza, incluindo na programação filmes ibero-americanos.

Realizado de 16 a 24 agosto, em 2019 serão exibidos 19 longas-metragens – latinos e nacionais – em competição e 34 curtas – entre gaúchos e nacionais -, além de mostras paralelas, exibições especiais, debates e discussões sobre o mercado audiovisual. Uma das novidades desta edição é a Mostra Competitiva Longas Gaúchos, que terá cinco filmes na competição. Registrando recorde de inscrições, esta edição teve 195 longas-metragens brasileiros inscritos, número que supera com folga os 111 do ano anterior. Os sete que disputam os Kikitos foram produzidos em quatro estados – e no Distrito Federal.

Já os longas estrangeiros somaram 95 inscrições, número superior às 78 registradas em 2018. A mostra competitiva conta com sete filmes de sete países distintos: Argentina, Bolívia, Chile, Costa Rica, Equador, México e Uruguai. A categoria de curtas-metragens brasileiros, com 12 selecionados, contou com 777 inscrições, mais do que o dobro dos 365 da edição passada. Os curtas-metragens gaúchos receberam 95 inscrições e terão 20 títulos em competição.

Leia ainda: Florianópolis recebeu o 3º Workshop Patagônia Fantástica no Pier 54

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *