7 DE SETEMBRO - 198 ANOS DO GRITO DO IPIRANGA

7 DE SETEMBRO – 198 ANOS DO GRITO DO IPIRANGA

A nacionalidade brasileira alcança nesta semana cento e noventa e oito anos do grito do Ipiranga.
O marco histórico define o ano de 1822 como sendo o rompimento da subordinação brasileira ao tacão das cortes lusitanas.

Abandonava a condição de colônia para situar-se na posição de império, amadurecendo seu senso político, fazendo face às grandes nações europeias que dominavam o cenário colonizador de então.

Nem sempre a independência política de uma nação se traduz em emancipação de seus filhos, que muitas vezes permanecem cativos de interesses rasteiros e conluios criminosos, exaurindo o país de seus recursos financeiros e culturais.

E ainda hoje, quase dois séculos depois do histórico acontecimento, observa-se que muitos filhos do coração do mundo e pátria do Evangelho permanecem como que comatosos para a realidade histórica e a possibilidade de se tornarem protagonistas das mudanças que a sociedade reivindica.

Quase todos comentam a falência da educação pública, mas se eximem de educar os filhos entre as quatro paredes do lar.

Proclamam a ineficiência do sistema de saúde, mais evidente nesses meses da pandemia destruidora, mas se permitem aos vícios e abusos vários, igualmente nocivos à saúde corporal.

Vozes enérgicas levantam-se em favor dos oprimidos e dos filhos do calvário mantendo-se, todavia, inertes e letárgicos para a colaboração desinteressada nessa ou naquela área da filantropia.

Cabe aos filhos da terra Brasil o esforço conjunto para que surjam as mudanças que todos desejamos ver instaladas, a começar da postura individual pró-ativa, espraiando-se para o coletivo próximo e depois atingindo a massa, cimentando o novo tempo.

Cumprimento de deveres.

Fim do desperdício.

Respeito e conservação do meio ambiente.

Diminuição do supérfluo e compartilhamento do excedente.

Participação em redes de solidariedade, advogando alguma causa que promova a dignidade da pessoa humana.

Extinção em si do preconceito de qualquer jaez, da intolerância e do fanatismo, adotando postura de aceitação dos irmãos de pátria como eles são, não como gostaríamos que eles fossem.

A mensagem de Jesus, farta em nosso país de norte a sul, sob diversas denominações ditas cristãs, precisa evolar qual perfume de nardo do vaso do coração em direção ao outro, tornando-se expressão de respeito e patriotismo, mas sobretudo vivência dos postulados da doutrina abraçada, fazendo demolir fronteiras ideológicas e muros de arrogância ou presunção, pavimentando para todos, sem exceção, um país melhor e mais justo.

Se a data nada mais significa para teu senso de cidadania, torna-te melhor amanhã do que hoje. Recorda Jesus, que abandonou os cimos da vida mais pura para nos socorrer nos guetos das sombras morais em que nos debatíamos até ontem.

Presta ao solo em que reencarnaste teu tributo de gratidão, promovendo três minutos de silêncio externo e prece íntima.

Contempla o verde de suas matas. Agradece o azul do céu infinito. Silencia ante o sol amarelo, majestoso e imponente. E deixa que as espumas brancas de suas vastas fronteiras líquidas te lavem o coração das mágoas e da amargura.

Brasileiros, brasileiras, ficai de pé! O soldado de Jesus está sempre altivo, qual sentinela da luz, combatendo os inimigos internos, espargindo esperança e fé, otimismo e alegria.

Discípulo de um mestre que se deu em holocausto pela verdade, não dorme em berço esplêndido, não teme a morte nem foge à luta.

Simplesmente ama, trabalha, espera e avança!

Marta
Psicografia de Marcel Cadidé Mariano
Centro Espírita Caminho da Redenção
Mansão do Caminho
Instituição fundada por Divaldo Franco e Nilson a mais de 75 anos
Marcel também é trabalhador da Federação Espírita da Bahia a mais de 37 anos
Juazeiro, 07.09.2020

Leia ainda: Florianópolis terá seu tão sonhado Parque Marina Beira-Mar Norte

7 de Setembro - 198 anos do Grito do Ipiranga
turismoonline.net.br – O portal do turismo, hotelaria, gastronomia, cultura, destinos e viagens – Anuncie aqui: colunaonline@gmail.com

Leia mais:

Siga este jornalista e fotógrafo no Instagran: @jeff_severino
No Youtube também!
Fotos: Divulgação / Jefferson Severino / Assessorias de Imprensa / Arquivos pessoais
FontesAssessorias de Imprensa 
Leia mais:

Floripa terá seu tão sonhado Parque Marina Beira-Mar Norte

Perfis fakes de pousadas e hotéis. Como ensinar seus hóspedes a identificar-los?

ABIH-SC contribui muito para o crescimento do turismo em Santa Catarina

O futuro da alimentação e gastronomia em pauta no Festuris Connection

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *