Os integrantes do Conselho Nacional de Turismo (CNTur), reunidos nesta terça-feira (27), em Brasília, assinaram uma moção de apoio pela aprovação do PL 2724/2015, que, entre os pontos, transforma a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) em um serviço social autônomo (mais independente que a atual autarquia), propõe mudanças na Lei Geral do Turismo e a abertura do setor aéreo ao capital estrangeiro. O documento será enviado a todos os parlamentares brasileiros. A votação está prevista para a próxima semana, no Plenário da Câmara dos Deputados. 

Conselho Nacional de Turismo apoia a transformação da Embratur

CONSELHO NACIONAL DE TURISMO APOIA A TRANSFORMAÇÃO DA EMBRATUR

 

Membros do CNTur assinam carta de moção que será entregue aos parlamentares, pela votação do PL 2724/2015

Os integrantes do Conselho Nacional de Turismo (CNTur), reunidos nesta terça-feira (27), em Brasília, assinaram uma moção de apoio pela aprovação do PL 2724/2015, que, entre os pontos, transforma a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) em um serviço social autônomo (mais independente que a atual autarquia), propõe mudanças na Lei Geral do Turismo e a abertura do setor aéreo ao capital estrangeiro. O documento será enviado a todos os parlamentares brasileiros. A votação está prevista para a próxima semana, no Plenário da Câmara dos Deputados.

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, destacou os avanços do setor e reafirmou a importância de aprovação do projeto. “O turismo, uma das pautas mais importantes para a economia brasileira, é o vetor de desenvolvimento do País. Com 15 anos de criação, o Ministério do Turismo é, junto com o CNTur, responsável pelas conquistas do setor. O Brasil precisa continuar avançando e, por isso, precisamos que o movimento de mobilização pela aprovação do projeto continue para, principalmente, a geração de emprego no País”, afirmou.

De acordo com o presidente da Embratur, a transformação do Instituto é fundamental para que o Brasil assuma, de vez, um papel de destaque na competitividade turística mundial. “O setor turístico tem o papel de integração pelo desenvolvimento do Brasil. Podemos transformar a economia brasileira, deixa-la cada vez mais produtiva. Existe muita expectativa para que consigamos evoluir nesta fase do plano Brasil + Turismo”, disse Vinicius Lummertz.

Lummertz destacou, ainda, os números do setor. Em 2017, 6.588.770 de turistas internacionais estiveram no Brasil, quase 43 mil a mais do que em 2016. Conforme divulgou a WTTC, houve um crescimento de 7% em relação ao gasto do visitante estrangeiro no Brasil, além de aumentar em 1,6% os empregos ligados ao setor.

“Ainda de acordo com a WTTC, a contribuição do setor para o PIB nacional deve registrar crescimento de 2,5%. No mundo, o turismo apresentou um crescimento de 4,6%. Precisamos avançar mais e é por isso que estamos batalhando pelas mudanças positivas no Congresso, o que irá trazer mais investimentos para promoção do turismo brasileiro no exterior”, alertou o presidente da Embratur.

O presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo, Herculano Passos, também apoiou a mobilização para a aprovação do PL 2724/2015. “É preciso que haja maior apoio do Conselho, que é um apoio técnico. Com certeza, isso irá fortalecer o debate e, como consequência, a conquista do pleito”, afirmou o deputado.

Além da pauta pela aprovação do PL, a 51ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Turismo discutiu sobre o andamento dos trabalhos das câmaras temáticas instaladas, lançamento do Plano Nacional de Turismo 2018-2022 e demais assuntos relacionados ao setor turístico brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *