Enoturismo na Serra Gaúcha está entre as atrações da Wine South America

Público que participará da maior feira profissional do setor vitivinícola da América Latina poderá estender visita em roteiros que ficam a pouco quilômetros da cidade anfitriã.
Mais do que negócios, o público que participará da 2ª edição da Wine South America poderá desfrutar de diversas atrações turísticas na região. Além de degustar os vinhos direto da fonte, as opções incluem gastronomia, passeios pelas vinícolas e pelos vinhedos, happy hours em jardins e atrativos para os diversos perfis de público que estarão na Serra Gaúcha entre os dias 25 e 27 de setembro. A anfitriã Bento Gonçalves, que possui a maior parte do território do principal destino enoturístico do Brasil, o Vale dos Vinhedos, também oferece outros passeios nos roteiros Caminhos de Pedra, Rota das Cantinas Históricas e Vale do Rio das Antas. Garibaldi, a Capital Nacional do Espumante, a cerca de 10 quilômetros de Bento Gonçalves, dispõe da Rota dos Espumantes, da Estrada do Sabor e, ainda, de parte do Vale dos Vinhedos, que também fica nos domínios do município.

Um dos maiores produtores de uva e vinho do país, Flores da Cunha também tem investido na atividade turística ligada ao universo vitivinícola. No município, distante cerca de 60 quilômetros de Bento Gonçalves, o visitante pode fazer passeios pelos roteiros Compassos da Mérica Mérica, Vinhos dos Altos Montes, Caminhos da Colônia e o no recém-criado Otávio Rocha Vila Colonial.

Já a Capital Nacional do Moscatel, Farroupilha, oferece como atrativo turístico o Caminho do Moscatel, além do turismo religioso com o Santuário de Caravaggio. Uma das facilidades para quem visitar a Wine South America é a distância do Parque de Eventos de Bento Gonçalves (Fundaparque): são cerca de 15 quilômetros do local. A mesma distância pode ser percorrida até Pinto Bandeira, com um roteiro que destaca a qualidade dos espumantes elaborados no município que busca a primeira Denominação de Origem (DO) exclusiva para o produto. Para quem puder esticar um pouco mais a viagem, a dica é conhecer o roteiro Termas e Longevidade, nos municípios de Veranópolis, Vila Flores e região. O início da rota fica a menos de uma hora de Bento Gonçalves.

Confira os roteiros de enoturismo e turismo cultural na Serra Gaúcha:

Rota dos Espumantes

O roteiro está localizado em Garibaldi, a capital nacional do espumante. Na Rota dos Espumantes, o turista tem a oportunidade de degustar os mais famosos e premiados espumantes brasileiros, além de conhecer o local e o processo de elaboração da bebida. A cidade se caracteriza pelo charme de sua arquitetura histórica, beleza da paisagem e simpatia de seu povo. No passeio, podem ser apreciados espumantes elaborados pelos métodos charmat e tradicional (o mesmo utilizado pela região de Champagne, na França, também conhecido como champenoise). O turista tem a oportunidade de conhecer pequenas e grandes vinícolas, antigas ou recém-fundadas, empresas familiares, multinacionais e cooperativas. Atualmente, 18 vinícolas integram o roteiro.

Estrada do Sabor

O roteiro turístico Estrada do Sabor abrange famílias de cinco localidades do interior de Garibaldi. Santo Antônio do Araripe, Araújo e Souza, São Jorge, Marcílio Dias e Santo Alexandre se uniram, a partir de 2001, e desenvolveram um passeio entre vinhas e vales, passando por grutas e capitéis. Durante o trajeto, o turista é convidado a degustar os produtos coloniais e os vinhos da terra. Tudo produzido com matéria prima cultivada nas propriedades. Os visitantes podem conhecer e degustar produtos orgânicos, desfrutar da gastronomia familiar e adquirir os vinhos diretamente com os produtores.

Vale dos Vinhedos

Principal destino de enoturismo no país, foi pioneiro na busca pelo reconhecimento como Indicação Geográfica. O roteiro já foi listado pela Wine Enthusiast, principal publicação dos Estados Unidos sobre vinhos, entre os 10 principais destinos de enoturismo no mundo. O Vale dos Vinhedos está localizado entre as cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul. A região representa o legado histórico, cultural e gastronômico deixado pelos imigrantes italianos que chegaram à Serra Gaúcha em 1875. Assim denominado pelos vales cobertos de parreirais e paisagens apaixonantes de diferentes tonalidades nas quatro estações do ano, encanta pela hospitalidade de seus moradores em harmonia com a alta tecnologia e infraestrutura turística de qualidade. Dentre os mais de 60 atrativos listados oficialmente no roteiro, é possível visitar pequenas propriedades rurais, vinícolas familiares e de renome internacional, hotéis, pousadas, restaurantes, bistrôs, ateliês de arte, armazém de queijos, doces e geleias coloniais e gourmet. É também a primeira região a obter o registro como Denominação de Origem (DO) em vinhos no Brasil.

Caminhos de Pedra

A história de um povo contada em forma de arquitetura, paisagens, costumes e produtos locais, entre eles o vinho e o suco de uva. A síntese do roteiro turístico que está localizado em Bento Gonçalves é incrementada com a visita às pequenas vinícolas familiares, cantinas com produtos coloniais e outros atrativos. As centenárias casas e pedra abrigam moinhos, restaurantes de massas caseiras, teares, doces, erva mate e a criação de ovelhas. Considerado um dos pioneiros do turismo rural, o roteiro Caminhos de Pedra é referência nacional e internacional, tendo sido tema de estudos e teses em termos de turismo cultural, empreendedorismo, arquitetura, patrimônio histórico, gastronomia e enoturismo, além de cenário para filmes, novelas e minisséries.

Vale do Rio das Antas

Considerado um dos cenários mais exuberantes de Bento Gonçalves, o Vale do Rio das Antas também se destaca pela qualidade de produtos como vinhos e espumantes, licores, cachaças, sucos e geleias. Ao longo do passeio, o turista passa pela ponte Ernesto Dorneles, uma das maiores do mundo construída em arcos paralelos suspensos. Outro ponto para a visitação é o Mirante da Ferradura, local onde as águas do Rio das Antas formam uma enorme ferradura ao redor de uma montanha. A convivência harmoniosa entre a produção de vinhos e cachaça, a massa e a rapadura e o vale e a serra são símbolos da diversidade cultural da região da Serra.

Cantinas Históricas

Localizado em Farias Lemos, distrito de Bento Gonçalves, o roteiro Cantinas Históricas inclui a degustação de vinhos, sucos de uva e espumantes. As cantinas oferecem almoços e jantares com cardápios típicos italianos e regionais. Para completar o passeio, o turista pode apreciar a vista do Mirante do Campanário. O local foi colonizado por imigrantes das regiões italianas do Vêneto e do Trento, que encontraram as condições ideais para desenvolver a arte do vinho nas encostas de Faria Lemos.

Vinhos de Pinto Bandeira

O roteiro de enoturismo de Pinto Bandeira tem a marca da qualidade dos rótulos que levaram o local a obter a Indicação de Procedência (IP). A vitivinicultura convivendo de forma harmoniosa com diversas espécies frutíferas, a paisagem colorida de acordo com as diferentes estações do ano. Assim, a experiência de mergulhar no mundo do vinho pode ser vivida integralmente em Pinto Bandeira. O enoturismo está entre as principais atividades do município, com visitas regadas a degustações conduzidas por profissionais, piqueniques, passeios de bicicleta e 4×4 e a hospedagem em pousadas com vista para os vinhedos. Mais informações e imagens no site da Asprovinho: www.asprovinho.com.br

Termas e Longevidade

O roteiro Termas e Longevidade engloba os municípios de Protásio Alves, Nova Prata, Vila Flores, Veranópolis e Cotiporã. O passeio inclui desde a visita às pequenas cantinas familiares até a possibilidade do turista se banhar em águas termais e experimentar receitas trazidas pelos imigrantes italianos onde a uva é o ingrediente principal. Destaque para o vinho colonial e o suco de uva, geleias e gastronomia típica. A paisagem é outro atrativo do roteiro, como a vista para a Cascata da Usina, em Nova Prata, o Belvedere do Espigão e a cachoeira dos Três Monges, em Veranópolis.

A maneira mais fácil, rápida e segura de estar na Serra Gaúcha

Caminho do Moscatel

O recém-criado roteiro de Farroupilha, como o próprio nome sugere, é uma imersão pelo mundo da uva moscato. O município é o maior produtor nacional da variedade vinífera utilizada para a elaboração de vinhos, frisantes e espumantes de excelência, caracterizados por aromas intensos e florais, que apresentam frescor ao paladar, ideais para serem servidos como aperitivos ou acompanhar sobremesas. Os moscatéis estão associados à leveza e jovialidade, combinação perfeita para momentos de descontração. O novo roteiro é composto por 12 vinícolas, integrantes da Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin). Desfrutando de momentos prazerosos que os moscatéis proporcionam, o turista conhece a história da vitivinicultura no local que foi o berço da imigração italiana no Rio Grande do Sul.

Compassos da Mérica Mérica

O roteiro é caracterizado pela simplicidade. No passeio, os turistas conhecem a rotina e o cotidiano das famílias nas propriedades rurais, vivenciam a experiência na produção da uva e do vinho colonial, cultivo de outras frutas e cogumelos e chimias (geleias). O nome é inspirado na letra da canção La Mérica, de Angelo Giusti, que é o hino oficial da imigração italiana no Rio Grande do Sul.

Vinhos dos Altos Montes

O roteiro enoturístico Vinhos dos Altos Montes possibilita a visita às empresas com a degustação dos produtos que receberam a Indicação de Procedência (IP), nos municípios de Flores da Cunha e Nova Pádua. O destino é formado pelas 10 vinícolas da Associação de Produtores dos Vinhos dos Altos Montes (Apromontes), todas focadas na produção de vinhos finos e com infraestrutura de atendimento ao visitante. A degustação dos vinhos associada à enogastronomia é outro atrativo do passeio. A IP conquistada pelos vinhos da região assegura a qualidade dos produtos.

Caminhos da Colônia

Um percurso de 35 quilômetros em estradas que misturam o asfalto com o chão batido. Na rota turística Caminhos da Colônia, os visitantes conhecem locais bucólicos e pitorescos e têm contato direto com autênticos descendentes dos imigrantes italianos, com suas tradições, usos e costumes, incluindo a produção de uva e vinho. O Caminhos da Colônia está localizado entre as cidades de Caxias do Sul e Flores da Cunha, passando pelas localidades de Santa Justina e Otávio Rocha e Linha 40. Vinícolas, museus, igrejas, parques naturais, propriedades rurais produtivas, restaurantes, orquidário, parque de aventura, fábrica de joias, produtos coloniais, ônibus de 1957 e a apresentação de corais típicos italianos estão entre os atrativos do destino turístico.

Otávio Rocha Vila Colonial

Distrito de Flores da Cunha, Otávio Rocha fica a cerca de 12 quilômetros do centro da cidade. Possui diversos atrativos turísticos como vinícolas restaurantes com a gastronomia típica da Serra Gaúcha, museus, pousadas e hotéis. Um dos destaques é o Parque da Gruta, além de igrejas e capitéis que recontam um pouco da história da imigração italiana na região. O distrito teve origem em 1882 e preserva os costumes e a identidade cultural dos imigrantes.

Maior feira profissional de vinhos da América Latina, a Wine South America chega à segunda edição focada em promover negócios entre a indústria, os compradores de varejo e os profissionais do vinho. Durante três dias, o evento reunirá, em 10 mil metros quadrados, os principais players do Brasil e do Exterior, que buscam iniciar ou ampliar negócios especialmente nos países do continente latino-americano. Em 2019, o evento contará com mais de 250 marcas expositoras das principais regiões produtoras nacionais e internacionais. Até o momento, 10 países estão confirmados: África do Sul, Argentina, Áustria, Brasil, Chile, Espanha, França, Itália, Portugal e Uruguai. Os setores de destilados e olivicultura também integram o portfólio desta edição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *