Viajar com a Aerolineas Argentinas, além de ser mais caro é sempre um risco de não embarcar ou ficar retido em algum aeroporto, além da falta de conectividade dentro do seu próprio país.
Governo argentino suspende todos os voos até o mês de setembro. Se já estava ruim para os argentinos, agora piorou de vez.
A princípio, o governo acabou de vez com a indústria do turismo argentino. Assim sendo, nós brasileiros, turistas permanentes em todas as épocas do ano, principalmente na alta temporada de neve, teremos que buscar outros destinos.
Dessa forma e, inacreditavelmente, o governo argentino decidiu que até 1º de setembro não haverá vôos comerciais na e para Argentina. Somente após essa data, os ingressos poderão ser comercializados, com autorização prévia do regulador.

Uma bomba

Governo argentino suspende todos os voos até o mês de setembro
Alberto Fernández – Ministério dos Transportes de Argentina – Foto: Reuters Agustin Marcarian
Assim sendo, a medida caiu como uma bomba no espetacular trade de turismo argentino. “De fato, será publicado no Diário Oficial”, confirmou um homem do Ministério dos Transportes. Segundo Alberto Fernández: “Nós considerandos a norma elaborada pela Administração Nacional de Aviação Civil ( ANAC ) uma decisão extrema, além disso, razoável estabelecer 1º de setembro de 2020 com o objetivo de reagendar operações regulares ou solicitar autorizações para operações não regulares de transporte aéreo de passageiros. Além disso, estará sujeita ao levantamento efetivo das restrições impostas ao transporte aéreo comercial e às modalidades de uma operação que poderia ser estabelecida oportunamente na saída ordenada da emergência gerada pelo novo Coronavirus Covid-19 “, diz a resolução, que ainda será publicada.

Setembro 2020

“Diante disso, e para garantir ao público as operações comerciais, é apropriado autorizar a comercialização de passagens aéreas com uma data de início das operações a partir de 1º de setembro de 2020”, conclui.

Aerolineas Argentinas & Austral

Governo argentino suspende todos os voos até o mês de setembro
Austral pousando em Ushuaia – Foto: Carlos Pinucci
Assim sendo, com o sistema aéreo paralisado, sem a menor dúvida, irá gerar a falência maciça de companhias aéreas, com exceção das Aerolineas Argentinas e Austral, que são de propriedade do Estado e que já vem prestando um péssimo serviço a longos anos, com greves constantes em datas especiais, feriadões, cancelamento de voos, péssimos atendimentos, prejudicando argentinos e brasileiros que acabam optando por não viajar aquele espetacular destino.
Governo argentino suspende todos os voos até o mês de setembro
Paola Tamburelli, administradora geral da ANAC – Divulgação
Do mesmo modo, “Está estabelecido que as companhias aéreas que operam serviços de transporte aéreo de passageiros para, de ou dentro do território nacional podem reagendar suas operações regulares ou solicitar autorizações para operações não regulares a partir de 1º de setembro de 2020”, diz o primeiro artigo da a resolução que já possui a assinatura digital processada de Paola Tamburelli, administradora geral da ANAC.
Governo argentino suspende todos os voos até o mês de setembro
Poderemos ter voos chartes para os destinos espetaculares de inverno na Argentina? Ushuaia – Tierra del Fuego – Foto: Jefferson Severino
Igualmente, fontes do governo explicaram a medida, além do que diz a regra escrita pelos próprios funcionários. De fato, segundo fontes oficiais, “o que é proibido é a venda de passagens e não voos até setembro”. Decisão que não dá para entender, se não pode-se comprar passagens, que avião levantará voo? Companhias aéreas brasileiras poderão fazer o trecho Brasil – Buenos Aires – Brasil? Poderemos ter voos charters para os destinos de inverno na Argentina?
Governo argentino suspende todos os voos até o mês de setembro
Glaciar Perito Moreto – El Calafate – Foto: Jefferson Severino
Ainda, segundo eles, “A medida será revisada a cada duas semanas, como a quarentena”. Para as mesmas fontes, o regulamento tenta“evitar a venda de passagens aéreas até a retomada dos vôos”. Isso mais parece o samba do crioulo doido isso.

Prorrogação do prazo

Igualmente, para piorar, estabelece a possibilidade de prorrogação do prazo, além de manter a operação especial que atualmente trabalha com voos autorizados pelo Governo.
Definitivamente, conforme explicado ao LA NACION, a chefe da Administração Nacional de Aviação Civil (ANAC), Paola Tamburelli, a decisão tem como objetivo “equilibrar a proteção de passageiros retidos que já compraram quatro bilhetes de empresas que vendem sem autorização oficial com a possibilidade de que empresas ter renda e a indústria é sustentável”. É um equilíbrio muito delicado”, disse ela”.
De acordo com um dos grandes representantes do trade argentino: “Acá, los pocos que razonan y tienen sentido común, estamos muy preocupados. El gobierno prefiere, antes que atender 30.000 casos distribuidos en 30 días, distribuirlos en 180 días y así atender 170 casos por día. Ya no hay dudas que nuestra cuarentena va a durar hasta octubre. Y a nadie le importa la economía (pero eso es típico del peronismo). Un fuerte abrazo a voce, y también cuídense!!!”
Leia ainda: Gramado na Serra Gaúcha – Uma explosão de flores e jardins
turismoonline.net.br - O portal do turismo
turismoonline.net.br – O portal do turismo, hotelaria, gastronomia, cultura, destinos e viagens – Anuncie aqui: colunaonline@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *