Turismo na web - Turismo on line

Internet é a principal ferramenta de busca para o turismo

INTERNET É O PRINCIPAL MEIO DE BUSCA PARA O TURISMO

 

Agência digital - Turismo on line

 

Essa é justamente para você que não investe em marketing, mídias sociais, jornalistas profissionais e especialistas em turismos, que divulgam não só destinos turísticos, mas também roteiros, hotelaria, gastronomia… Segundo pesquisa do Ministério do Turismo à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), a busca pelos destinos brasileiros na internet segue em alta com os turistas estrangeiros. De acordo com o levantamento, 54% dos 6,58 milhões de estrangeiros que desembarcaram no País em 2017 procuraram informação na rede. A opinião e experiência de família e amigos aparece em segundo lugar com 27,9%.

 

Agência Digital - Coluna on line

Os itens mais consultados pelos viajantes são hospedagem, transporte interno, atrativos e passeios. Além disso, 95,6% dos viajantes têm intenção de retornar ao Brasil e para 88,3% dos visitantes internacionais a experiência superou ou atendeu às expectativas. A pesquisa foi realizada com 35,5 mil turistas, que foram entrevistados em 25 locais de pesquisa (15 aeroportos internacionais e dez pontos de fronteiras terrestres). O litoral brasileiro segue como grande atrativo e nos meses de janeiro, fevereiro e março do ano passado concentrou 38,5% do fluxo internacional. Segundo a pesquisa, 72,4%  dos viajantes que vieram ao Brasil a lazer tiveram como principal motivação o sol e a praia, seguido de natureza, ecoturismo e aventura (16,3%) e cultura (9%).

 

Turismo na web - Turismo on line

 

De acordo com a Demanda Turística Internacional, os vizinhos da América do Sul são os que mais tem aproveitado o Brasil. Dos 6,58 milhões de turistas internacionais em 2017, 62,4% (ou 4,11 milhões deles) eram sul-americanos. Os argentinos seguem liderando a lista dos maiores emissores de turistas para o Brasil com 2,62 milhões, um crescimento de 14% em relação a 2016. O segundo lugar fica com os Estados Unidos (475,2 mil), seguido de Chile (342,14 mil), Paraguai (336,6 mil) e Uruguai (328 mil). Quase metade deles, cerca de dois milhões (49%), escolheram as vias terrestres para cruzarem as fronteiras brasileiras. E apenas entre os residentes do continente sul-americano a via terrestre supera aérea (1,99 milhão). Nos demais continentes, 63,5% da preferência é pelo transporte aéreo.

Confira mais informações aqui

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *