Angela Baltazar e Alisson Andrade - Turismo on Line

Treinamentos do instituto têm número recorde de participantes que foram atualizados sobre tendências e oportunidades de mercados nos países considerados estratégicos

Coordenador da Embratur, Alisson Andrade durante seminário de inteligência competitiva promovido pelo instituto

O Seminário de Inteligência Competitiva, promovido pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), capacitou mais de mil integrantes da cadeia produtiva do turismo brasileiro nas 13 edições realizadas em 2018. Em comparação com o ano passado, os encontros capacitaram mais que o dobro de profissionais. Em 2017, cerca de 500 integrantes do trade turístico participaram dos treinamentos.

Segundo a presidente da Embratur, Teté Bezerra, o número expressivo de participantes é sinal que o intenso trabalho de produção de inteligência do instituto tem grande procura e pode contribuir decisivamente para a melhoria na prestação de serviços e também para a atração de mais turistas internacionais para os destinos brasileiros.

“Este ano, dobramos o número de profissionais capacitados nos seminários em diferentes cidades brasileiras. As palestras servem para preparar gestores, destinos e empresas do setor a atrair e receber mais turistas internacionais, bem como para melhorar a qualidade da recepção a esse público”, explica.

A meta para 2019 é capacitar 1,5 mil profissionais da área de turismo, visando potencializar a abrangência e o alcance das informações para aprimorar o atendimento aos visitantes estrangeiros e, com isso, aumentar a visibilidade do Brasil no cenário turístico internacional.

Angela Baltazar e Alisson Andrade, ambos da Embratur, ministram seminário durante a Abav Expo 2018

Durante todo o ano, agentes e operadores de turismo receptivo, conventions bureaux, representantes de associações e secretarias de estado participaram dos debates. As capacitações, ministradas pela Coordenação-geral de Inteligência Competitiva e Mercadológica do Turismo da Embratur, ofereceram uma visão do mercado internacional para diversas aplicações práticas no dia a dia de trabalho dos profissionais do setor.

De acordo com o coordenador- geral de Inteligência Competitiva e Mercadológica, Alisson Andrade, os eventos são oportunidades para que o trade turístico tenha acesso aos produtos de inteligência produzidos pelo corpo técnico da Embratur nos mercados considerados estratégicos e auxiliar o posicionamento das empresas no cenário internacional.

“Os encontros são salutares, entre outros fatores, para que uma empresa de turismo atue de forma mais proativa na atração de turistas estrangeiros e consiga se reposicionar, visando internacionalizar sua atuação”. diz.

Os técnicos do instituto apresentaram dados e informações dos principais países emissores de visitantes ao Brasil e traçaram um panorama de como o mercado internacional se comporta frente às demandas dos estrangeiros em seus planejamentos de viagem.

Segundo o coordenador, esse tipo de informação diferenciada, oportuniza que empresas e profissionais apresentem os destinos brasileiros em seus pacotes e roteiros, alguns deles, para segmentos específicos e nichos especialmente solicitados.

O material completo dos seminários e todos os nove produtos de inteligência de mercado lançados este ano estão disponíveis para toda a cadeia produtiva do turismo no endereço: http://trade.visitbrasil.com/pt. Entre os produtos, incluem-se Perfis de Mercado, Boletim de Inteligência Competitiva, Panorama de Comercialização, Destaque de Mercado e outros.

“O objetivo da Embratur é atingir e impactar positivamente o maior número de profissionais do setor e não apenas os que puderam participar dos seminários. O material das palestras e todos os produtos de inteligência estão disponíveis 24 horas por dia, sete dias por semana”, ressalta Alisson Andrade.

SEMINÁRIOS DE INTELIGÊNCIA COMPETITIVA

Os treinamentos, alguns com dois ou até três dias de duração, aconteceram em diversos eventos do extenso calendário do turismo brasileiro, como Abav Expo, WTM Latin América, Conotel, além de encontros pontuais em cidades de diferentes regiões do país, como Fortaleza, Natal, Campo Grande, Londrina, Balneário Camboriú, São Paulo e Rio de Janeiro. Uma das edições aconteceu em Berlim, na Alemanha, por ocasião da feira ITB Berlim e contou com a participação de 40 coexpositores.

Os seminários realizados em 2018 tiveram avaliação positiva, como explica a chefe de divisão da Coordenação-Geral de Inteligência Competitiva e Mercadológica do Turismo, Angela Baltazar. Para ela, “os encontros estimulam o diálogo da Embratur com a iniciativa privada e gestores do setor e difundem uma gama de informação sobre o mercado internacional que pode nortear as empresas e gestores no planejamento e direcionamento da comercialização de seus produtos turísticos”, diz.

Além disso, Angela Baltazar explica que os debates podem despertar nos empresários a necessidade de participação em diferentes modalidades de promoção e apoio à comercialização de produtos turísticos do instituto, como as feiras internacionais, famtours, presstrips e outros.

“A proposta dos seminários é educativa, informativa e didática. O objetivo é abrir os olhos do trade nacional para o comportamento de consumo do turista estrangeiro, por meio de um conhecimento de qualidade em cada mercado específico. A ideia é provocar melhorias no que é ofertado e aumentar o interesse pela qualificação dos destinos”, define.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *