Nosso Planeta é possuidor de cenários paradisíacos e inesquecíveis

Nosso Planeta é possuidor de cenários paradisíacos e inesquecíveis!

A Terra é possuidora de cenários paradisíacos e ao turista dotado de recursos financeiros e espírito aventureiro não faltarão recantos que não mereçam uma visita, mesmo que aligeirada.
As sete maravilhas do mundo antigo ainda hoje são pontos turísticos que não podem deixar de constar num roteiro dos amantes da história universal. Das chamadas sete maravilhas antigas, somente de pé ainda estão as pirâmides do Egito, na planície de Gizé. As demais, o tempo as devorou.
Na atualidade, resistem os restos da grande muralha da China, o formidável Taj Mahal, na Índia, o Coliseu, em Roma e as ruínas da cidade inca de Machu Picchu, na cordilheira dos Andes.
Qualquer destes recantos remetem o visitante atento a uma retrospectiva do apogeu e respectivo declínio das civilizações que os projetaram, hoje quase reduzidos a meros escombros de pedra e areia.
Atualmente fechados devido à devastadora pandemia, museus célebres como o Louvre guardam em silêncio majestosas obras de arte da genialidade humana em épocas remotas, tempo que não volta mais.
Se uma simples viagem para fora deixa marcas indeléveis no indivíduo que excursiona interessado em ampliar o conhecimento sobre a história da criatividade humana, qual seria o impacto quando a viagem fosse para o continente do eu?
Primeiro, é preciso ter coragem de reservar um tempo para se auto-conhecer. As distrações externas tem sido um motivo muito forte para que muita gente permaneça de maneira hipnótica refém da ilusão, desencorajada de visitar a si mesma.
O veículo da viagem interna deverá ser o da autocrítica, com bilhete adquirido junto à agência de viagens do autodescobrimento. Excursionar sem medo de identificar em si as depressões do sentimento, os profundos fossos das emoções em desalinho, os abismos ainda insondáveis dos sentimentos e o encontro com sua sombra, clamando por iluminação.
Se saber um aprendiz que negligenciou em outros momentos o dever de ser melhor, distraindo-se qual criança em parque de diversões. Agora, terá nesta jornada pelo desconhecido país de si mesmo a oportunidade de examinar onde parou e porque não conseguiu avançar.
Chorar faz bem ao coração, quando desanuvia o conflito que nos asfixia, mas chorar indefinidamente é furtar tempo à correção das faltas cometidas na estrada.
Refugiar-se na cidadela do medo não soluciona crises existenciais. Ou se enfrenta as causas que o promovem ou se estaciona de maneira demorada no jardim da infância emocional.
Relacionamentos tormentosos na área da afetividade podem e devem ter periódica reflexão para maturar até onde vai nosso nível de exigência para com a companhia eleita, em sabendo que a perfeição, por enquanto, é atributo exclusivo de Deus e que os anjos ainda não são residentes no planeta Terra.
Investigar com serenidade porque guardamos uma mágoa ou aflição por décadas e deletamos uma alegria experimentada em dez minutos?
Convertemos um insignificante acidente de percurso evolutivo em tragédia para justificar nossa vitimização e lançamos no olvido da ingratidão tantas bênçãos recebidas diariamente da Divindade?
Qual a razão que nos prende horas intermináveis nas redes sociais, vasculhando a vida alheia e nunca temos tempo para um livro ou cultivo da oração?
Essas e outras incômodas interrogações precisam ser feitas pelo homem e pela mulher da atualidade, atormentados pela ansiedade, corroídos pela depressão e reféns de uma vida vazia de ideais. Sem isso, continuaremos viajando para paraísos ecológicos e santuários de animais exóticos, ruínas célebres e monumentos em paulatina destruição pelo tempo, sempre alegando não ter tempo para nossa viagem pelo país íntimo.
Quando observares que teu trem descarrilhou; teu automóvel emocional saiu da estrada; teu avião perdeu o rumo do aeroporto e o barco de tuas emoções não sabe em que porto vai atracar, confia-te à prece ardente e sincera, permitindo que excursiones pelo vasto e insondável país de tua alma.
Lá, encontrarás as causas atuais e remotas de tuas inquietações. Lá, estarão os antídotos de teus males.
Quem tem Jesus como guia nunca estará perdido nem desorientado. Viverá tribulações sem ser atribulado. E com Ele galgará o planalto de si mesmo, em marcha segura para a conquista da plenitude.
Marta
Psicografia de Marcel Cadidé Mariano
Centro Espírita Caminho da Redenção
Mansão do Caminho
Instituição fundada por Divaldo Franco e Nilson a mais de 75 anos
Marcel também é trabalhador da Federação Espírita da Bahia a mais de 37 anos
09.03.2021

Leia ainda: Demanda turística em Santa Catarina – Santur anuncia investimentos

Nosso Planeta é possuidor de cenários paradisíacos e inesquecíveis
turismoonline.net.br – O portal do turismo, hotelaria, gastronomia, cultura, destinos e viagens – Anuncie aqui: colunaonline@gmail.com

Siga este jornalista e fotógrafo no Instagran: @jeff_severino

No Youtube também!
Fotos: Divulgação / Jefferson Severino / Assessorias de Imprensa / Arquivos Pessoais
Fonte: Assessorias de Imprensa

Leia mais:

Demanda turística em Santa Catarina – Santur anuncia investimentos

Ecoturismo é a cereja do bolo no Estado de Santa Catarina

Programa Inovatur – Premiadas pela Santur iniciativas empresariais do turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *