LUTAS HUMANAS
Marta

Quando o divino amigo decidiu compartilhar as lutas humanas, há dois mil anos, Ele bem sabia o que havia no homem.
Terra em sombras.
Egos em tresvario.
Fanatismo e intolerância em conluio.
Aridez e superficialidade nas almas.
Fragilidade e insegurança no colegiado que secundaria Seus ensinos.
Deturpação da mensagem, atendendo interesses rasteiros.
Traição, negação, abandono, prisão, chibata e solidão em meio à uma cruz infamante. Só, com Deus.
Ele sabia o que estava por vir e do que os homens eram capazes. Nem por isso recuou na tarefa iluminativa, desistiu da semeadura do amor e das lutas previstas em ambiente emocional hostil e refratário à compaixão.
Serviu aos homens e serviu de escárnio ao mundo.
Alou-se ao infinito nos braços de uma cruz. Atraiu todos para si, traçando um caminho de lutas intérminas na busca do incessante aperfeiçoamento para todas as criaturas.
Dividiu a história e saiu do cérebro para perenizar-se no coração de quantos O amam até hoje.
Quando estavas no mundo espiritual, entreviste igualmente tuas lutas à frente, e receaste o ingresso na matéria densa.
O medo te assaltou o íntimo.
Admitiste o fracasso.
Te acovardaste ante as recapitulações inadiáveis.
Teu mundo íntimo te assustava.
Sonhos despedaçados.
Consciência de culpa qual ácido, te queimando as fibras sensíveis do sentimento.
Receio de falir nas lutas do porvir.
Abafamento de teu patrimônio intelectual pela imersão no turvo rio da vida física.
Antipatias, credores, adversários à tua espera.
Grilhões a romper. Algemas a quebrar.
Equívocos a desfazer.
Sim, haveria amores a te sustentar, mas estes seriam rápidos, fugazes, o suficiente para não tombares quando as lutas recrudescessem.
Uma doutrina lúcida te daria suporte para compreensão dos problemas do destino e da dor.
Amigos e mentores, domiciliados na vida mais alta, te ofertariam periodicamente amparo e sustento nos embates travados.
Benfeitores te arrebatariam pelas lacunas do sono físico, ofertando-te aconselhamento e bom ânimo.
E pela prece, Jesus forraria tua alma de coragem e determinação, avançando em meio à lágrimas e dores para a vitória sobre tuas paixões e arrastamentos infelizes.
Sabias. De tudo isto sabias.
Vestido de carne e inserido no palco da vida material, tens o roteiro em tuas mãos.
O palco da existência te cerca. Uma plateia te assiste.
Que pretendes encenar?
Tragédia, comédia ou fantasia?
Terás em tua peça vários atos. No intervalo entre elas, descerás à coxia para refazimento ligeiro.
Não tarda teu descanso.
A luta prossegue.
O público, ávido, exige a volta dos atores ao tablado. O espetáculo da vida não pode parar.
Em pleno camarim, solitário em ti mesmo, refaz a maquiagem, reajusta o figurino, concentra-te no texto elaborado no país da luz e retorna ao ato dois.
Pela prece perguntarás a Deus:
– Que queres que eu faça, Senhor?
No texto em tuas mãos o Senhor te responderá:
– Ama, trabalha, espera, perdoa!
Assim agindo, vencerás.
Marta
Psicografia de Marcel Cadidé Mariano
Centro Espírita Caminho da Redenção
Mansão do Caminho
Instituição fundada por Divaldo Franco e Nilson a mais de 75 anos
Marcel também é trabalhador da Federação Espírita da Bahia a mais de 37 anos
Salvador, 17.07.2020

Leia ainda: A inovação tecnológica é uma necessidade para nosso negócio

Quando o divino amigo decidiu compartilhar as lutas humanas
turismoonline.net.br – O portal do turismo, hotelaria, gastronomia, cultura, destinos e viagens – Anuncie aqui: colunaonline@gmail.com

Siga este jornalista e fotógrafo no Instagran: @jeff_severino

No Youtube também!

Fotos: Divulgação / Jefferson Severino / Assessorias de Imprensa / Arquivos pessoais

FonteAssessorias de Imprensa 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *