Terra, escola milenar de lutas e conquistas, risos e lágrimas pungentes

AS ADMIRÁVEIS LUTAS ÍNTIMAS – Marta

Muitas vezes, no transcurso da existência, somos visitados pelo sentimento devastador da impotência.
Circunstâncias aziagas desabam inesperadas, nos deixando sem poder de reação. Aflições surgem de um dia para outro, não ofertando tempo para serem digeridas devidamente. Dívidas se materializam, volumosas, sem que tenhamos condições de quitá-las de imediato ou nos dias subsequentes.
Conflitos familiares e afetivos eclodem inesperados, sem que possamos adotar uma atitude para os contornar, caindo na lassidão ou no paroxismo alienante.
Ninguém se encontra blindado contra os revezes do destino, que nem sempre envia aviso prévio. Quais pancadas de chuva de verão, desabam sobre nossos telhados de vidro e ameaçam a harmonia e o equilíbrio duramente conquistados.
Preciso é estar vigilante e sempre disposto a adotar soluções heterodoxas. Manter viva a resiliência, que é a capacidade de se adaptar às mudanças, absorvendo-as e administrando-as da melhor forma possível.
Aquele que resiste, que se fecha no conflito ou reage contra tais ocorrências tem grande chance de sair ferido dessas pugnas da existência, a ocorrer na vida de qualquer pessoa. Em vez de reagir, deveria agir.
Por isso, a proposta do Evangelho permanece em plena atualidade, quando Jesus propôs que não nos preocupássemos com o dia de amanhã. A cada dia bastava o seu mal.
A tensão alimentada ou amplificada causa enorme prejuízo ao carro orgânico, por carrear uma  força que desarticula os delicados mecanismos da saúde, instalando as neuroses, a ansiedade mórbida, a depressão, os transtornos do humor e da afetividade.
Em sabendo que poderá receber a qualquer momento a visita desses indesejados acontecimentos, que irrompem violentos e inesperados, a criatura vigilante escuda-se na prece, com que se nutre de paz, na serenidade com a qual recebe o infortúnio e na harmonia e determinação, vias pelas quais vai administrar a situação, dela saindo mais maduro e calejado para enfrentamento dos desafios vindouros.
Sabe-se um Espírito em evolução. Tem consciência de que a Terra não é instância de almas felizes.
Compreende que a vida está assinalada por percalços e dores, lutas e derrotas que atingem a todos.
Aceita que é devedor num orbe empobrecido de valores morais dignificantes. Tem certeza da própria imortalidade e da vida futura.
Escorado nessas realidades transcendentes, cada golpe vira uma lição. Cada dor uma advertência. A lágrima torna-se colírio para melhor enxergar a vida. A punhalada alheia sangra o orgulho, abrindo campo para cultivo da amizade e da humildade. Visitado pela escassez, aprende a viver com o estritamente necessário, divorciando-se do supérfluo que asfixia.
E nestas admiráveis lutas íntimas, que não poupa ninguém, faz de sua impotência ferramenta para se conhecer, anotando onde já avançou e onde está estagnado, trabalhando para ser hoje melhor do que ontem e amanhã melhor do que hoje.
Superada uma crise, se fortalece para crise seguinte. Ferido num interesse rasteiro ou dele privado, segue feliz porque tem Jesus no coração.
Nenhuma força ou acontecimento inditoso pode te afastar da paternidade divina, que só envia lutas ou fardos de acordo com a capacidade de cada um de as enfrentar. Ocorrência alguma se dá sem a permissão do alto, e quando cessam os fatores que a causaram, seus efeitos se dissipam como névoa visitada pelo sol da verdade.
Não temas os desafios existenciais. Enfrente-os.
Não adote a postura de terceirizar as lutas evolutivas. São tuas e somente tu as pode enfrentar.
Lição negligenciada é aula que será reprisada pela vida, muitas vezes em condições mais difíceis.
Iluminado pela oração, amparado pelo discernimento que assegura tudo ser passageiro, clarificado pela certeza de que és devedor e estás em regime de resgate do passado nebuloso, ergue a cabeça ante o monstro das ocorrências malsãs e nelas verás possibilidades de evolução e crescimento, qualificação e aprendizado, te lapidando para que sejas diamante raro na coroa da vida.
Se teu fanal são as estrelas, o lapidário se dá na Terra, escola milenar de lutas e conquistas, risos e lágrimas pungentes, adestrando cada filho de Deus para a glória estelar.
Marta
Psicografia de Marcel Cadidé Mariano
Centro Espírita Caminho da Redenção
Mansão do Caminho
Instituição fundada por Divaldo Franco e Nilson a mais de 75 anos
Marcel também é trabalhador da Federação Espírita da Bahia a mais de 37 anos
Salvador, 13.08.2020​

Leia ainda: Serra Catarinense poderá ter um novo aeroporto

Terra, escola milenar de lutas e conquistas, risos e lágrimas pungentes
turismoonline.net.br – O portal do turismo, hotelaria, gastronomia, cultura, destinos e viagens – Anuncie aqui: colunaonline@gmail.com

Siga este jornalista e fotógrafo no Instagran: @jeff_severino

No Youtube também!

Fotos: Divulgação / Jefferson Severino / Assessorias de Imprensa / Arquivos pessoais

FontesAssessorias de Imprensa 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *