LEIS DO EQUILÍBRIO
Marta

Cada pessoa situada no mundo possui um mapa, que o guia nas trilhas da vida, e um plano de trabalho definido pela lei de causa e efeito.
Nem sempre perceptível, ambas as ferramentas agem de maneira incessante sobre a consciência encarnada, a emulando ao cumprimento da tarefa pela qual veio ao mundo.
Quando o ser se mostra evasivo ou se permite a intoxicação pelos vapores das sensações grosseiras, um ou outro mecanismo dispara, acionando recursos que despertam o ser para sua realidade profunda.

A dor se faz despertador de consciências embotadas e tardias.
O sofrimento desacelera alguns caminheiros ávidos por encontrar o oásis da insensatez.
As decepções e os desencantos desalojam o ser de fardos de ilusão, acumulados na caminhada pela estrada da intemperança.
A morte, em casos extremos, remove o inquilino da casa orgânica, o recambiando de volta para o país da verdade, onde se reergue das próprias quedas.
O grande objetivo da vida é burilar cada ser bruto, o tornando um rutilante diamante, a brilhar nas contas divinas.
Atravessando zonas difíceis e experiências amargas, aprende com os erros e com os acertos que ninguém ludibria a vida, nem tripudia do tempo sem pagar alto preço ao governo do universo.
Quanto menos lucidez e discernimento o Espírito possui, mais determinismo incide sobre ele, lhe indicando o que deve do que não deve fazer. Em sentido oposto, quanto maior discernimento rutile na consciência do ser, de mais livre arbítrio dispõe a alma para efetuar suas escolhas, por cada uma delas respondendo perante a própria consciência.
Dessa forma e sob essa ótica, nunca há de se cogitar ou insinuar que ocorram privilégios ou que a Divindade imponha fardos superiores à capacidade do indivíduo carregar sobre seus ombros.

À medida que vivencia seu plano de trabalho e segue a trilha que lhe pareça mais conveniente, fatores circunstanciais e outros, de natureza causal, se vão dando em derredor do aprendiz, lhe testando as aptidões em floração e lhe consolidando o saber adquirido ao longo da marcha.
Pessoa alguma sob regime de exceção. Nenhum condenado aos martírios que nunca cessam, nem fruição de gozos que se mantenham intermináveis. No atual estágio evolutivo nosso, uma perene felicidade seria tão danosa e nociva quanto a companhia sem tréguas do sofrimento nas paisagens humanas.
A primeira nos levaria ao estado de esquizofrenia, por ainda não sabermos viver sob seu regime, ante a consciência ainda refém de um passado de sombras e desaires que reclamam quitação. E uma vida toda assinalada apenas por amarguras e misérias seria passaporte para a loucura e para o suicídio, quando o ser alcançasse o limiar de suas próprias resistências, tombando na alienação.
Eis a lei de equilíbrio sopesando méritos e deméritos. Vive-se momentos felizes na Terra, intercalados por dias e semanas de dificuldades e dores. Muitas vezes depois do sonho, sucede o pesadelo.
Quem elegemos por amor, amanhã nos apunhala.
Em quem depositamos irrestrita confiança, logo mais maneja o frio punhal da traição.
Projetos longamente acalentados sequer saem do papel, quais natimortos condenados antecipadamente a não vingarem.
A conduta acertada, o cumprimento de deveres, o cultivo do pensamento reto e a feitura do bem a quem nos procure ensejam forração aos desencantos da vida, diminuindo suas ulcerações nos tecidos sensíveis da alma.
Quando o eu creio se transmuta em eu sei, o aprendiz já não acredita: sabe.
Possuidor de olhar atilado e senso aguçado, percebe seu papel no mundo e se esforça por cumpri-lo, não obstante os desafios naturais da caminhada.
Se presentemente te vejas renteando com difíceis provações, amargas experiências e insucessos que parecem se multiplicar em derredor de teus mais nobres anseios, cultiva a paciência por árvore generosa no bosque de tua alma.
Amplia tua resiliência, aproveitando os momentos ditosos para dilatar teu círculo de amizades fraternais e cultiva a certeza absoluta que uma Consciência Maior te acompanha a caminhada nos escuros terrenos das provações redentoras, das expiações libertadoras ou dos testemunhos de fidelidade ao programa de trabalho que te situou na arena terrestre.
Por tuas mãos, Deus atuará em favor de outros mais infelizes.
Por teus olhos, Jesus enxergará a semente de mostarda desprezada e fará dela vegetal robusto e fecundo.
Por teus pés, o socorro chegará aos tombados do caminho, os ajudando ao reerguimento.
Torna tua dor alavanca de progresso. Cultiva o silêncio em lugar da queixa. Sorri, mesmo que canhestramente, exemplificando resignação e confiança na Misericórdia Divina.
E avança, mesmo que sejam centímetros, em tua escalada para os cimos da vida. Amanhã, bendirás a dor que se te fez buril, arrancando a obra prima da pedra bruta, a fazendo resplandecer na galeria de Deus.
Jesus, teu modelo e guia.
Mesmo que o mundo te negue orientação, com Ele sabes de onde procedes e para onde vais.
Marta
Salvador, 21.01.2022
Centro Espírita Caminho da Redenção
Mansão do Caminho
Psicografia de Marcel Cadidé Mariano

Leia ainda: Ecoturismo está ganhando espaço e já movimenta cerca de U$ 260 bi

Ecoturismo está ganhando espaço e já movimenta cerca de U$ 260 bilhões
turismoonline.net.br – O portal do turismo, hotelaria, gastronomia, cultura, destinos e viagens – Anuncie aqui: colunaonline@gmail.com

Siga este jornalista e fotógrafo no Instagran: @jeff_severino

No Youtube também!
Fotos: Divulgação / Jefferson Severino / Assessorias de Imprensa / Arquivos Pessoais
Fontes: Assessorias de Imprensa

Leia ainda:

Ecoturismo está ganhando espaço e já movimenta cerca de U$ 260 bi

Crescimento do turismo interno impulsiona cadeia produtiva 

Ecoturismo em alta e melhor opção para reaquecer mercado do turismo

Conquistas em 2021 apontam crescimento dobrado no turismo para 2022

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *