O intercâmbio virtual no campo das comunicações interpessoais

O intercâmbio virtual no campo das comunicações interpessoais
Marta

Numa época assinalada por tanto intercâmbio de natureza virtual, pais e educadores indagam, inquietos, como orientar e educar a mente infantil e juvenil para o correto uso de tão preciosa ferramenta no campo das comunicações.
Em pouco mais de meio século, a ciência eletrônica nos proporcionou um grande salto quântico, nos retirando a velha máquina de datilografia e a caneta para a virtualidade quase que onipotente, lançando-nos de maneira vertiginosa nas redes sociais, presentemente a dominar o cenário das comunicações de polo a polo.
Entretanto, se a maneira de escrever evoluiu, se nos tornando mais fácil e rápida a comunicação, o remetente e o destinatário ainda conservam características que lhes são próprias, das quais não conseguiram ainda plena iluminação.
Assaltado por excitação descontrolada pode-se, num momento de júbilo ou loucura, postar-se a outrem frases ou expressões de que venha a se arrepender pelo resto da vida. E quando se trata de mentes infanto-juvenis, o risco torna-se maior pela imaturidade vigente.
Faltando-lhes a sagacidade e experiência que somente os anos conferem, nem sempre terão capacidade para discernir com justeza quem se encontra do outro lado da capilaridade virtual, internauta com quem se evidencia o intercâmbio intenso de nosso tempo.
Pais assoberbados de atividades, agendas tumultuadas ou simplesmente indiferentes à educação dos rebentos, os relegam a segundo plano, preenchendo suas horas de ócio dentro de casa com equipamentos de última geração, nem sempre adotando as cautelas e a vigilância necessária sobre o quê e com quem estão os filhos a se comunicar via internet.
Algumas vezes formam-se as tribos juvenis, onde saudáveis diálogos caracterizam as intermináveis horas de conversa virtual, mas em circunstâncias outras tem-se a presença de agiotas virtuais e estelionatários do campo midiático, buscando acesso gratuito de informes íntimos da família, a fim de aplicarem golpes nas finanças domésticas ou darem vazão aos seus desequilíbrios de natureza sexual.
Jogos e correntes de alta perversidade já foram objeto de análises por parte de estudiosos desse novo campo de intercâmbio, atestando quão nocivos podem ser tais contatos com nossa infância e juventude, quando não forradas por uma boa e sólida educação moral, a ser ministrada pelos genitores e responsáveis legais.
Terra de ninguém, a rede mundial de computadores oferta ilimitado campo para o saber cultural, o aprendizado em inúmeros campos da vida profissional, mas manipulada por mentes doentias e sombrias pode representar grave risco à formação das novas gerações, se estas não estiverem bem orientadas pelos seus guardiões na intimidade doméstica.
Não basta o simples bloqueio deste ou daquele conteúdo que se julga impróprio. A nova geração exige que se saiba porque está sendo proibido isto ou aquilo.
Escasseando na parentalidade o diálogo saudável, lúcido, a rebeldia típica dos verdes anos tende a empurrar o jovem para a violação das regras estabelecidas, como resposta afrontosa à ditadura de genitores pouco afeitos ao diálogo, nesta afronta se auto-afirmando.
Bom senso e capacidade de convencimento por sólida argumentação fazem falta nestes dias de muita interação virtual, mas de escassos diálogos presenciais entre pais e filhos.
Uma noite por semana consagrada no ninho familiar para conversas frente a frente seria de alto valor emocional para as partes envolvidas neste novo campo aberto pela ciência da comunicação.
Orientação adequada de como se postar nos relacionamentos virtuais, preservando os próprios valores na interação com outros internautas.
Dicas de como identificar o terrorismo de natureza virtual, vacinando-se contra mentes poluídas e criminosas, a espalhar medo e inquietação nas redes sociais.
Se tens ou deténs responsabilidades na guarda e educação de mentes infantis ou juvenis, busca antes a intimidade com alguma página evangélica que te inspire ao dever abraçado. Ora, criando ponte com a divindade, pela internet da alma.
Suplica ao Excelso Orientador diretrizes para que possas educar a mente dos pequeninos confiados a ti.
Dialoga com serenidade e educa com amorosidade. Faz ver a eles como é grave a responsabilidade da interação virtual, os amadurecendo pelo teu verbo e exemplo de como devem se portar numa sociedade que voa cada vez mais ligeira nas asas da tecnologia de ponta, não podendo se furtar de educar os sentimentos e a razão para discernir flores de espinhos, evitando os dissabores de tormentosos relacionamentos virtuais, tecidos entre mentes matriculadas na amargura e vileza e os pequeninos, a ensaiarem os primeiros passos nas trilhas da convivência e do intercâmbio virtual.
Faz de teu lar o remanso onde a prole encontre segurança e apoio para enfrentamento das adversidades dos tempos agitados que ora atravessamos todos nós, educandos e educadores, em busca da terra da promissão.
Marta
Psicografia de Marcel Cadidé Mariano
Centro Espírita Caminho da Redenção
Mansão do Caminho
Instituição fundada por Divaldo Franco e Nilson a mais de 75 anos
Marcel também é trabalhador da Federação Espírita da Bahia a mais de 37 anos
Salvador, 15.10.2020

Leia ainda: Os melhores hotéis e destinos recomendados para a retomada

O intercâmbio virtual no campo das comunicações interpessoais
turismoonline.net.br – O portal do turismo, hotelaria, gastronomia, cultura, destinos e viagens – Anuncie aqui: colunaonline@gmail.com
Siga este jornalista e fotógrafo no Instagran: @jeff_severino
No Youtube também!
Fotos: Divulgação / Jefferson Severino / Assessorias de Imprensa / Arquivos pessoais
FontesAssessorias de Imprensa 

Leia mais:

Confira os melhores hotéis e destinos recomendados para a retomada

Rede hoteleira de Santa Catarina respira aliviada com mais um feriadão

Turistas brasileiros estão explorando destinos mais próximos de casa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *